Lendo agora
O que é Metaverso? Conheça essa nova realidade

O que é Metaverso? Conheça essa nova realidade

mulher com óculos digital

Em outubro de 2021 o Facebook, uma das empresas que mais investe em tecnologia na atualidade, divulgou que mudará o seu nome para Meta. Com isso, uma das palavras mais divulgadas no Vale do Silício ganhou maior notoriedade e trouxe dúvidas sobre quais transformações e implicações isso acarretará para diversos ramos, incluindo a moda.

Siga no texto para descobrir o que é metaverso e quais os seus impactos na indústria e no mundo fashion.

O que é metaverso?

Segundo o especialista Matthew Ball em entrevista com a Vogue, “a melhor maneira de entender o metaverso é pensar na ideia de que passaremos uma parte cada vez maior de nossas vidas conectados a simulações virtuais persistentes”.

Analisando a palavra em si, meta vem do grego e tem como significado “além de”, já verso vem de universo. Assim, entendemos que, com ele, estamos abordando uma evolução da forma de experimentar o ambiente digital que estamos acostumados.

Mais do que oferecer um realismo gráfico, coisas que estamos acostumados a ver, como as assistentes virtuais de grandes redes e lojas de departamento, essa novidade promete revolucionar o que é, ou não, “natural” no mundo virtual.

Avatares mais dinâmicos, espaços físicos ganhando um “cantinho” todo seu no mundo virtual e diversos outros elementos e experiências do cotidiano fazem parte dessa mistura de jogo e rede social, formulando um novo ecossistema de compras e interação virtual/real.

mulher trabalhando com realidade virtual
O que é metaverso? Uma evolução na forma de experimentar o ambiente digital e real.

Dessa forma, apesar da complexidade do termo e da sua consequente dificuldade de definição, ele pode ser denominado como uma próxima fronteira para a tecnologia, trazendo transformações e um novo jeito de acessar e experimentar a internet.

O termo, que teve seu início no livro de ficção científica Snow Crash, publicado em 1992 pelo escritor americano Neal Stephenson, traz o metaverso como um sucessor da internet, abrangendo novos meios de vivenciar o mundo virtual

Nele, as experiências online estão muito mais próximas das reais, trazendo interações imersivas, com conexões que não distinguem (ao menos não como entendemos hoje) o que é físico e o que não o é.

Assim, hologramas interativos, óculos de realidade virtual, realidade aumentada (uma tecnologia que permite misturar elementos virtuais e reais) são utilizados em um ambiente que possibilita a navegação, compras, conversas, moda digital e inúmeras outras experimentações.  

Futuro do e-commerce

Para empreendedores e empresários, essa novidade pode trazer a possibilidade da criação de todo um universo para a sua loja e confecção, com campanhas, disposição de objetos e produtos, recepção de compradores e diversas outras formas de interação que foquem em uma experiência de compra mais imersiva. O que pode ser um ótimo diferencial na hora de apresentar um produto ou serviço e fechar um negócio.

Na prática, essa novidade indica maior espaço e possibilidades de divulgação de peças e serviços, novas possibilidades de parcerias e, até mesmo, um alcance maior de consumidores que não necessariamente estão próximos a você.

Isso, obviamente, exigindo (ao menos até a popularização dessa tecnologia) o investimento de uma quantia bastante razoável de dinheiro.  

mulher usando um provador digital
Para empresários e empreendedores, essa novidade promete uma nova forma de apresentar um produto e experienciar o processo de compra.

Moda e tecnologia

Segundo artigo da FFW, mesmo com o retorno dos desfiles presenciais, o metaverso é visto como um dos futuros possíveis para a moda, trazendo experiências híbridas e ampliando a experiência e a imersão nesses eventos.

Com isso, o design digital ganha novas possibilidades, sendo usado como meio de otimizar tempo de produção e de evitar o desperdício, e levando um número maior de consumidores a ter acesso a marcas e peças que não necessariamente poderiam pagar no mundo real

Roupas virtuais

Veja também
legging para academia

A possibilidade de experimentar roupas, calçados e acessórios virtualmente é uma modificação bastante interessante. Com ela, clientes e possíveis consumidores podem provar e ter uma noção de como elas ficarão sem precisar se dirigir presencialmente para lojas. 

Assim, as peças seriam produzidas apenas a partir do momento da confirmação do interesse e compra o que, consequentemente, causaria um impacto menor no processo de produção têxtil.

banner para baixar guia de moda sustentável

Uma publicação recente da Harper’s Bazaar Brasil, por exemplo, aponta a integração da moda ao metaverso em uma campanha da Gucci, onde calçados podem ser vestidos mesmo antes de serem produzidos, isso graças a realidade virtual.

Outro artigo, agora da UOL, apresenta a noção de roupas fabricadas exclusivamente para o ambiente online, mostrando o modelo da marca The Fabricant, vendido em 2019 por US$ 9.500.

E então, ficou interessado nessa nova forma de experimentar a imersão virtual e acompanhar as modificações no modo de experimentar a internet, o e-commerce, o varejo e a compra de roupas?

Para ter acesso a mais conteúdos sobre moda e tecnologia, preencha o formulário abaixo e receba nossa newsletter diretamente na sua caixa de entrada.


0.00 avg. rating (0% score) - 0 votes

Comentários

Comentários

Comentários (0)

Deixe seu comentário.

Seu e-mail não será publicado.

Voltar para o topo