Lendo agora
Moda sustentável no Brasil: conheça o Rio Ethical Fashion

Moda sustentável no Brasil: conheça o Rio Ethical Fashion

moda sustentável no Brasil

Aconteceu nos dias 6, 7 e 8 de junho de 2019, a primeira edição do fórum internacional de moda sustentável, o Rio Ethical Fashion, evento idealizado pela diretora criativa Yamê Reis, que trouxe à tona debates sobre os desafios do desenvolvimento sustentável, ética e consumo no Brasil.

Nomes conhecidos estiveram presentes, como Oskar Metsavaht, Simone Cipriani, Giuliana Ortega, Lilian Pacce, Nina Braga, Dudu Bertholini, Carlo D’amario, CEO da Vivianne Westwood, entre outros.

Saiba como foi o primeiro fórum internacional de moda sustentável no Brasil!

Painéis e palestras

Atualmente, a indústria da moda está entre as mais poluentes do mundo e, com os conceitos de fast fashion, multiplicam-se os problemas ambientais. A conferência Rio Ethical Fashion colocou em pauta debates acerca das mudanças necessárias para transformar a indústria da moda.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Rio Ethical Fashion (@rioethicalfashion) em

O fórum contou com 14 painéis abordando temas como design circular, ética e o novo luxo, novos modelos de criação, desafios da sustentabilidade no Brasil e a moda como agente de transformação.

Cases de sustentabilidade

A feira apresentou cases de sustentabilidade, como o da carioca Osklen, uma das primeiras marcas brasileiras com foco em questões ambientais. A label de Oskar Metsavaht lançou em 2018 uma coleção eco-friendly, a ASAP (As Sustainable As Possible), com 98% das peças com tecidos recicláveis, tingimento natural e couro de pirarucu.

A marca Vivienne Westwood apresentou o segundo case de sustentabilidade. A label produziu coleções de bolsas em Nairobi, na Quênia, para ajudar mulheres em situação de extrema pobreza. Vivienne Westwood insere essas mulheres na produção das peças, além de utilizar tecidos de reuso e materiais recicláveis.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Rio Ethical Fashion (@rioethicalfashion) em

Outro case de sustentabilidade é da marca de calçados francesa, produzida inteiramente no Brasil, a Vert, que trabalha somente com materiais sustentáveis. O algodão usado nas produções vem de pequenas propriedades rurais do sertão nordestino, livres de agrotóxicos, químicos e transgênicos. Já a borracha é comprada em associações de seringueiros da Amazônia.

cta-industria40

O terceiro case apresentado foi da Simple Organic, marca vegana de cosméticos e maquiagem natural. O carro-chefe da empresa é o rímel livre de silicones e petrolato, que não agride o corpo nem o meio ambiente. Patricia Lima, ativista e fundadora da marca, também participou de outros painéis do evento.

Veja também
como escolher tecido para biquíni

Museu interativo de moda sustentável

Dentre os palestrantes convidados, esteve presente a Brittany Burns, diretora do Fashion For Good, um museu localizado em Amsterdam que une moda, inovação e sustentabilidade. O museu apresenta projeções sobre os desperdícios da indústria da moda, que apresentam frases citando problemas do setor, além de abrigar uma loja com marcas sustentáveis certificadas.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Fashion for Good (@fashionforgood) em

Na Semana do Meio Ambiente, o Rio de Janeiro foi marcado pela primeira edição do fórum Rio Ethical Fashion, direcionado à moda sustentável no Brasil, que trouxe debates e painéis que reforçam a importância da economia circular, com uso de matérias-primas sustentáveis e recicláveis, conscientizando criativos, consumidores e marcas a repensarem o consumo consciente.

Gostou do conteúdo? Assine a newsletter da Digitale Têxtil para receber dicas e novidades sobre a indústria da moda, basta preencher o formulário abaixo!

 

0.00 avg. rating (0% score) - 0 votes

Comentários

Comentários

Comentários (0)

Deixe seu comentário.

Seu e-mail não será publicado.

Voltar para o topo