Lendo agora
Moda eco-friendly: conheça 8 marcas envolvidas com a causa

Moda eco-friendly: conheça 8 marcas envolvidas com a causa

Mulher vestindo maiô laranja, enquanto está segurando uma eco bag com frutas.

O clichê que afirma “os tempos estão mudando” nunca fez tanto sentido. A cada dia, as tragédias ambientais despertam na população em geral e nas grandes e pequenas empresas a urgência de defender premissas sustentáveis. O setor da moda não está de fora dessa ideia e criou o conceito de moda eco-friendly.

Em tradução livre, eco-friendly é uma palavra em inglês para “amigável ao meio ambiente”. Não é segredo para ninguém que o setor têxtil, por exemplo, é responsável por grandes impactos negativos na natureza. Seja por meio do descarte incorreto de retalhos, do elevado consumo de água ou da emissão de gases de efeito estufa.

Então, para diminuir essas consequências, as marcas e os consumidores têm se reinventado e procurado alternativas menos prejudiciais, trabalhando materiais com menor tempo de decomposição, mas repletos de boa qualidade, e adquirindo peças com um tempo de vida útil maior.

Marcas de moda eco-friendly

Para exemplificar e te inspirar, listamos 9 marcas de moda eco-friendly 100% nacionais que acreditam e defendem essa causa, olha só!

1. Ada

Nossa primeira sugestão de marca de moda eco-friendly é a Ada. Ela foi criada pelas sócias Camila Puccini e Melina Knolow e leva o nome da inventora do primeiro algoritmo a ser processado por uma máquina – Ada Augusta Byroon King.

No próprio site, a loja se define como uma produtora de “moda justa, consciente e minimalista”. São três os pilares que sustentam a empresa: slow fashion, feminismo e veganismo.

A marca disponibiliza ainda uma combinação de 28 opções de tamanho e não produz coleções, a fim de evitar o incentivo ao consumo desenfreado. As peças são fabricadas apenas após a efetuação da compra. 

Mulher utilizando roupas da marca de moda eco-friendly Ada.
Marca preza pela versatilidade das peças. | Foto: Reprodução/Instagram.

Na hora de criar, elas são pensadas para que possam ser combinadas entre si, assim, as pessoas compram menos e as possibilidades de combinações são maiores.

Todas as peças são produzidas com tecidos reciclados, orgânicos, naturais e mistos, e os tecidos que sobram são destinados à confecção de embalagens, colchas, almofadas para lactantes e roupinhas para animais.

2. Caroline Kuchkarian

Cliente da Digitale Têxtil, a Caroline Kuchkarian é uma marca desenvolvida pela mulher que dá nome à empresa e que começou sua história no empreendedorismo da moda quando decidiu investir todas as economias em uma coleção de cintos.

Contudo, o acessório foi caindo em desuso com o tempo e ela precisou buscar uma nova inspiração. Depois de trabalhar como vendedora em grandes marcas, como Dior e Dolce & Gabbana, sofisticando o próprio repertório, foi a vez de unir a paixão por moda, por comércio e por natureza para criar a marca de beachwear que leva seu nome.

Mulher utilizando maiô da marca de moda eco-friendly Caroline Kuchkarian.
Cliente Digitale Têxtil, marca fabrica peças de beachwear, como biquínis e maiôs. | Foto: Reprodução/Instagram.

Todos os produtos, além de possuírem um design vívido, exuberante e colorido, são feitos de forma 100% local e justa. A própria Caroline acompanha e cuida de todo o processo produtivo que é elaborado 100% por mulheres. Genial, né?

Os tecidos, utilizadas na confecção dos maiôs, biquínis e outras roupas, são feitas com a Supermicrofibra Oceanic Eco da Digitale Têxtil, produzida a partir de fibras recicladas de garrafas 100% pós-consumo e certificadas pela GRS (Global Recycling Standard). 

As malhas contam com proteção UV 50+, colaborando na proteção da pele e evitando queimaduras e demais lesões.

3. Insecta Shoes

Calce uma causa”, este é o lema da Insecta Shoes. Marca ecológica, unissex e vegana, ela é capaz de unir ética e estética de forma única na hora de confeccionar sapatos e acessórios.

Formada por duas mulheres em janeiro de 2014, a empresa começou transformando roupas de brechó em estampas de calçados.

Com o tempo, as garrafas plásticas viraram tecidos e as borrachas recicladas se tornaram solados para as confecções.

Hoje em dia, a marca também utiliza algodão reciclado, tecidos de reuso e resíduos de produção que seriam jogados fora. Todos esses itens são transformados em novos sapatos.

Pés de uma mulher, em cima de um troco, utilizando sapatos da marca de moda eco-friendly Insecta Shoes.
Insecta Shoes tem como premissa a reutilização de materiais, como garrafas plásticas e tecidos. | Foto: Reprodução/Instagram.

Os valores da empresa são bem claros em relação à responsabilidade social e ambiental da marca:

“Não abrimos mão da estética. Acreditamos que essência é sempre maior que tendência. Não sacrificamos nenhum ser vivo para fins estéticos. Lutamos ativamente pelas causas que defendemos. Trabalhamos com relações de ganha-ganha. Mantemos o diálogo aberto com quem faz, apoia e usa. Sabemos que não somos perfeitas. Ouvimos o outro e colocamos em prática o que é construído nessa troca.”

No total, em 6 anos de existência, a Insecta Shoes contabiliza mais de 2.000 m de tecido reaproveitados, 1.600 kg de caixas de papelão, 1 ton de algodão reciclado, 21.000 garrafas plásticas longe da natureza, 6.800 kg de borracha reciclada e 0 animais explorados.

4. Kalini Beach Wear

Depois de uma viagem até Fernando de Noronha, a conexão com o mar e a natureza inspiraram Ludmila Faria, enquanto o amor à moda tocou o coração de Elisângela Campos. Juntas, elas criaram uma loja de roupas no segmento beachwear, a Kalini.

A fim de empoderar o sexo feminino, a marca de moda eco-friendly defende a ideia de que “dentro de cada mulher há uma sereia incrível a se libertar”, prezando estilo, liberdade e conforto.

Mulher utilizando saída de praia e biquíni com estampa de zembra da marca de moda eco-friendly Kalini Beach Wear.
Mais uma cliente Digitale Têxtil, Kalini Beach Wear tem coleção voltada ao animal print. | Foto: Reprodução/Instagram.

A coleção atual da marca, denominada Essência, trabalha recortes estratégicos, elementos da natureza, estampas animal print, fluidez, leveza, elegância e proteção solar FPU50+ a partir de tecidos eco. Mais uma cliente da Digitale Têxtil!

5. Gioconda Collective

Com produtos feitos à base de fibra natural orgânica, o que garante a durabilidade e o ciclo vital de cada item, podendo retornar à Terra ao fim da vida útil sem prejudicá-la, a Gioconda Collective cria bermudas, calcinhas, sutiãs, tops e outros acessórios.

A marca foi idealizada pela Cínthia, sendo um projeto de emancipação financeira e objetivando trazer à tona as visões criativas que ela possui sobre o corpo feminino e a relação das mulheres com as roupas íntimas.

Calcinha e sutiã produzidos pela marca de moda eco-friendly Gioconda Collective.
Gioconda Collective investe na produção de roupas íntimas livres de padrões. | Foto: Reprodução/Instagram.

O objetivo da Gioconda é “não ser mais uma marca de roupas com finalidade apenas no produto, mas sim com propostas e provocações. Buscando, por meio das peças, trazer uma reflexão sobre o que usamos, porque e para quem.

Trazer temas como a pausa, a conexão consigo mesmo e com a natureza, como valores a serem colocados em pauta, e usando a preguiça como prática subversiva para todos esses questionamentos”.

Veja também
Como fazer etiquetas de roupas

6. The Lilled Small Town

Diretamente de Florianópolis, a Lilled é uma marca que prioriza a produção local e ainda faz reaproveitamento de matéria prima, utilizando peças que são descartadas pela indústria têxtil do Estado de Santa Catarina.

Mulher utilizando roupas da marca de moda eco-friendly The Lilled Small Town.
Litorânea, marca The Lilled Small Town dá vida nova para peças que, antes, seriam descartadas no Estado de SC. | Foto: Reprodução/Instagram.

A empresa foi lançada em 2015 e tem como princípio a confecção baseada no slow fashion, priorizando qualidade em vez de quantidade.

7. Timirim Brasil

Outra marca focada no slow fashion é a Timirim, uma loja de roupas para bebês que surgiu a partir da necessidade de pais, familiares e amigos que buscavam modelagens macias, com desenhos modernos e feitas a partir de algodão orgânico.

Na hora da criação das peças, a malha, a preparação do tecido, a estamparia, o acabamento, a confecção e as embalagens são de origem nacional, reforçando o compromisso da empresa em “participar da economia local, valorizar talentos e mudar preconceitos”, confiando na qualidade do produto brasileiro.

O uso de algodão orgânico e de tinta à base de água e sem metais pesados ou produtos orgânicos agressivos é uma das ações sustentáveis da empresa. 

Criança utilizando roupa da marca Timirim Brasil.
Voltada para o público infantil, marca preza por estampas divertidas. | Foto: Reprodução/Instagram.

Eles ainda possuem um projeto chamado “Cesto Timirim”. Nele, todas as peças que não são aprovadas na etapa de controle de qualidade são vendidas por um preço inferior ao do e-commerce, evitando o descarte.

Em todo o processo de confecção, a marca segue a filosofia de que é possível transformar o mundo, tratar as pessoas de forma justa e cuidar do meio ambiente desde a aquisição de materiais para as peças até a embalagem de cada uma delas, produzidas com material 100% reciclável. Ah, e as caixas de presente se transformam em manjericão!

8. Zerezes

A Zerezes se define como “mais que uma marca”, sendo uma nova forma de criar óculos e lentes de grau.

Para isso, a nossa última sugestão de marca de moda eco-friendly é carioca e investe em boas práticas sustentáveis, já que os óculos são produzidos com madeiras recicladas, como Jacarandás e Pinhos de Riga, e criados de forma que a vida útil deles seja prolongada.

Em caso de vício do produto (disparidade entre o item recebido e o divulgado) e até mesmo de danos, eles recebem os óculos para consertar e evitam os danos que um descarte precoce ocasiona.

Contudo, o grande charme da marca é um óculos confeccionado a partir de 35 canudos reciclados. “A única forma aceitável de usar canudos”, segundo eles.

Óculos produzidos pela marca de moda eco-friendly Zerezes.
Zerezes produz óculos de longa vida útil e a partir de madeira reciclada, além de outros materiais. | Foto: Reprodução/Instagram.

Viu só como se preocupar com o meio ambiente e oferecer produtos exclusivos e essenciais não é impossível?! A tendência é que as próximas gerações pensem mais na natureza e prefiram comprar em negócios que também prezam pelo planeta, assim como nossas dicas de marcas de moda eco-friendly.

Esteja preparado para as mudanças (as boas) e fique sempre por dentro das novidades do universo da moda assinando a newsletter da Digitale Têxtil.


0.00 avg. rating (0% score) - 0 votes

Comentários

Comentários

Comentários (0)

Deixe seu comentário.

Seu e-mail não será publicado.

Voltar para o topo