Lendo agora
Moda autoral: como aderir ao movimento?

Moda autoral: como aderir ao movimento?

moda autoral quem faz

O fast fashion revolucionou a moda, oferecendo peças com preços acessíveis graças à produção em massa. Porém, mesmo que existam pontos positivos, esse movimento acaba oferecendo vestimentas de qualidade inferior e com pouca durabilidade.

Como resposta, muitos produtores buscam distanciar-se dessa produção em massa e apostar em confecções artesanais, que agregam valor e mostram-se uma alternativa mais sustentável e com maior qualidade.

Do movimento slow fashion ao da moda autoral, estilistas e costureiras do mundo todo estão buscando novas formas de se reinventar. Para saber mais sobre o universo da moda autoral, continue a leitura!

banner tendências anos 40

O que é moda autoral?

De forma simples, pode-se definir a moda autoral como aqueles produtos feitos por criadores que acompanham de perto todo o processo de produção, desde a seleção de tecidos até a chegada da peça ao cliente final. Por conta disso, as vestimentas são produzidas em menor escala, normalmente com venda local – ou digital.

Essa característica também afeta a mão de obra: na moda autoral, é comum que a maior parte da produção seja feita com profissionais locais. Todos esses pontos refletem no resultado final, que costuma espelhar-se na cultura local.

Também podemos encaixar o conceito na moda artesanal, que prevê um cuidado manual com a produção. Outro ponto positivo, tanto para o criador quanto para o cliente final, está na originalidade e personalidade das peças.

moda autoral - proximidade
Na moda autoral, o idealizador participa de todas as etapas de criação.

Por conta dessas características, muitos confundem a moda autoral com a moda conceitual. Mesmo que a proximidade do idealizador na produção seja parecida, os dois estilos possuem diferenças importantes.

Enquanto a moda autoral pensa e afeta todo o ciclo de produção, a conceitual leva mais em conta o momento da produção em si, sem refletir diretamente na distribuição e venda, por exemplo. Além disso, a moda conceitual pode ser mais inacessível – na maioria das vezes, desfiles e apresentações-conceito acontecem de forma privativa – e nem sempre a venda das roupas em si é o objetivo.

Sustentabilidade e personalidade

A moda autoral está intrinsecamente ligada à sustentabilidade. Das fibras, tinturas até o modo de produção, tudo é escolhido tendo em mente durabilidade e um descarte consciente, reduzindo a poluição em todas as etapas.

Clique para baixar os moldes de 3 peças femininas para confeccionar.

Esse cuidado combina perfeitamente com a iniciativa de produção em pequena escala. Afinal, quando se produz menos peças, é possível priorizar a qualidade e não a quantidade, evitando desperdícios na produção. Com isso, as vestimentas também ganham um toque de personalidade, que se alia à exclusividade de peças produzidas sobre essa lógica.

Moda autoral e as tendências do setor

Segundo a UseFashion, empresa brasileira especializada em previsões do setor, a valorização da produção local e a sustentabilidade são algumas das principais tendências de negócios para os próximos anos. Assim sendo, movimentos como a moda autoral estão completamente de acordo com a direção que o mercado está tomando.

O estilo autoral questiona justamente o tumulto do fast fashion, pautado no see now, buy now. Consequentemente, o objetivo é produzir em menor escala, com práticas sustentáveis e mão de obra local. Tudo isso faz com que este nicho ganhe visibilidade no mercado da moda, atraindo os novos consumidores, mais antenados e preocupados com questões sociais. 

Além disso, observamos um valor afetivo agregado às peças. Essa questão, aliada à transparência das marcas autorais, garante a identificação com o público e promove um consumo mais consciente. Afinal, não se trata somente de adquirir aquilo que está em alta, mas comprar de uma marca regional, que possui um posicionamento e cadeia produtiva específicos.  

Mais do que nunca, a responsabilidade social e ambiental, além da criação de vínculos com os consumidores, é indispensável. Em função disso, a moda autoral, por conta de seus preceitos, alia originalidade com sustentabilidade e promete ser palco central no setor. 

Por que investir em moda autoral? 

Além da moda autoral ser uma forte tendência, outros fatores podem incentivar marcas de pequeno e médio porte a investirem na autoria em suas coleções. Apesar de não estarmos falando sobre um movimento com foco puramente comercial, muitas possibilidades surgem a partir da fidelização dos clientes.

Marcas de moda autoral possuem uma grande liberdade criativa já que estão preocupadas em identificar suas peças com aquele que as criou ou vai adquiri-las. Muitas vezes, trata-se de coleções que não necessariamente seguem as últimas tendências mas, por sua originalidade, atraem um público que está disposto a pagar pelo diferencial.

Homem trabalhando com moda autoral
A moda autoral permite maior criatividade e proximidade na confecção de cada peça.

Isso também não significa que a moda autoral seja inacessível. Muitas marcas independentes prezam por um preço justo e, normalmente, investem em tecidos de qualidade para as peças. Além disso, elas justificam a precificação de acordo com a mão de obra contratada. 

Essa transparência faz com que o consumidor entenda para onde o seu dinheiro está indo e se proponha a investir em uma roupa com um valor mais agregado. Até porque, se tratando de um consumo mais consciente, aquele que está disposto a pagar procura uma peça durável e que faça sentido com seus posicionamentos.

Ou seja, ao investir na moda sustentável e em produtos autorais, você tem a possibilidade de atingir novos nichos e fidelizar clientes. Para além disso, esse processo incentiva a economia local e preza pela qualidade que, muito provavelmente, será notada quando alguém comprar uma peça. 

Marcas brasileiras de moda autoral

Ainda em dúvida sobre o que é ser autoral? Confira 4 marcas brasileiras que investiram neste nicho:

1. Ateliê Bangalô

Com coleções-cápsulas produzidas sob demanda, o Ateliê Bangalô possui uma série de iniciativas incríveis que transformam a experiência de compra em algo único.

A marca, além de produzir suas peças apenas enquanto o material estiver disponível, utiliza refugo têxtil — as sobras e garimpos de tecidos — em sua confecção e direciona 5% do lucro das vendas para projetos sociais.

As roupas, exclusivas e limitadas, são produzidas por uma mão de obra idosa, que dá vida a cada peça com calma e zelo. Quando uma compra é realizada no site da marca, eles fornecem um prazo de 15 dias para produção, além do prazo de entrega.

campanha moda autoral Ateliê Bangalô
Além de produzir peças autorais com processos sustentáveis, a Bangalô doa 5% do lucro das vendas para projetos sociais. | Imagem: Reprodução/Ateliê Bangalô

A marca define sua personalidade ao expressar o cuidado com a confecção, a preocupação com o meio ambiente e com a cadeia produtiva. Isso gera grande identificação com o público que a acompanha.

Veja também
como usar listras

2. Grimmer Lab

A Grimmer Lab se define como um “Lab criativo”, desenvolvendo estampas autorais em suas camisas. Com foco em moda sustentável, criatividade e consumo consciente, a marca conta as Histórias do feminino em seus produtos.

Além disso, o Instagram da marca divulga diversos conteúdos para conscientizar seus seguidores e consumidores sobre suas práticas sustentáveis, e trata questões como criatividade e o impacto ambiental da moda nas postagens.

camisa autoral Grimmer Lab
Com peças que exaltam a História do feminino, a Grimmer Lab aposta em estampas criativas em sua linha autoral. | Imagem: Reprodução/Grimmer Lab

3. Oui Studio

A Oui Studio é uma marca com foco em alfaiataria. Com peças autorais e exclusivas, a marca também se mostra muito transparente ao afirmar que, apesar de não ser completamente sustentável, caminha para esse objetivo.

Na página “Sobre” de e-commerce da loja, a Oui explica que usa matérias primas orgânicas e ecológicas em sua confecção, como fibras naturais, mas também poliéster, porque não conseguiram naturalizar 100% de sua produção. Além disso, a marca utiliza mão de obra local, composta majoritariamente de mulheres.

Mulher vestindo peça autoral da Oui Studio
Apostando na transparência com seus consumidores, a Oui Studio desenvolve alfaiatarias autorais, prezando pela qualidade e responsabilidade social. | Imagem: Reprodução/Oui Studio

Criar um posicionamento também se refere à transparência e comprometimento com o amanhã. Marcas como a Oui Studio servem como referência de que é possível dar uma passo de cada vez, em busca de um futuro mais sustentável.

4. Urban Flowers

A Urban Flowers produz calçados veganos e sustentáveis. Sua confecção é feita à mão sob demanda, com a utilização de matérias-primas recicladas. Além disso, a marca possui práticas de lixo zero, com iniciativas que reduzem o descarte e o consumo excessivo de recursos naturais.

mulher segurando sapato da Urban Flowers
Com quatro pilares principais – veganismo, sustentabilidade, feminismo e slow fashion – a Urban Flowers é uma marca de calçados veganos, produzidos sob demanda. | Imagem: Reprodução/Urban Flowers

Como aderir?

Para participar do movimento da moda autoral, toda a cadeia de produção deve ser pensada por você. Pequenas confecções e costureiras autônomas, muitas vezes, já estão com meio caminho andado, pois é mais comum que produzam em pequena escala e que quem idealiza as peças esteja diretamente envolvido com a sua produção.

A escolha de tecidos faz parte dessa análise da produção. Prefira fibras que podem ser feitas utilizando menos água e que sejam mais duradouras e resistentes.

Tecidos tecnológicos são uma boa pedida, visto que agregam maior valor à peça e são produzidos com cuidado especial na durabilidade. A escolha de mão de obra também deve seguir a lógica do conceito, que é valorizar o trabalho local e sua cultura, que irão refletir diretamente nas peças.

A moda autoral propõe o resgate da produção artesanal e o cuidado com todas as etapas da produção de roupas bonitas, confortáveis, com personalidade e que não agridem o meio ambiente.

Gostou do texto? Para conferir novas dicas e ficar sempre por dentro do mundo da produção de moda, preencha o formulário abaixo e receba novidades diretamente em seu e-mail!


0.00 avg. rating (0% score) - 0 votes

Comentários

Comentários

Comentários (0)

Deixe seu comentário.

Seu e-mail não será publicado.

Voltar para o topo