Lendo agora
Marketing Digital e Moda #1: estratégias para aplicar no seu negócio

Marketing Digital e Moda #1: estratégias para aplicar no seu negócio

marketing-digital-para-moda

O mundo da moda se torna cada vez mais competitivo. Todos os dias, novas marcas e tecnologias aparecem no mercado, aumentando a necessidade de se destacar entre a concorrência para, assim, atrair novos clientes e oportunidades.

Além de buscar por diferenciais em seus produtos e linhas, é necessário procurar por formas de atingir o seu público-alvo. Atualmente, o marketing digital para moda é uma das formas mais efetivas – e econômicas – de fazer isso.

Na nova séries de posts da Digitale Têxtil, mostraremos como o marketing digital pode ser aplicado na área de moda.

Existem diversas estratégias que podem lhe ajudar a impactar e encantar futuros clientes. Para conferi-las, continue a leitura!

Marketing de conteúdo

O marketing de conteúdo é uma das estratégias de marketing digital mais famosas do momento. Nele, textos relevantes para a persona ajudam a guiá-la pelo funil de vendas, ao mesmo momento em que auxilia a identificar seus problemas, apresentar soluções e a educar sobre o assunto.

Esses conteúdos podem ser publicados em um blog e distribuídos nas redes sociais, sem nunca esquecer a importância do tráfego orgânico, ou seja, aqueles acessos conquistados graças a pesquisas em buscadores, como o Google, sem pagar nada a mais por isso.

Para que a estratégia seja efetiva, é necessário aplicar nos conteúdos, as melhores práticas de SEO (Search Engine Optimization, ou otimização para serviços de busca). Os textos devem ser feitos tendo em mente palavras-chave específicas e a intenção de busca desses termos.

marketing-digital-para-moda
Ao usar palavras-chave específicas, o público interessado acha conteúdos relevantes mais facilmente.

As palavras-chave específicas, ou longtail, são aqueles termos mais longos e com menos buscas. Essa pesquisa de palavras-chave é feita em ferramentas específicas, como o Planejador de Palavras-chave do Google, ou ainda o Ubersuggest, sendo as duas opções gratuitas.

Ao mesmo tempo que o volume pequeno pode parecer uma desvantagem, na verdade, a situação é o contrário: por possuírem menos buscas, elas têm menor concorrência, ou seja, é mais fácil de ranquear nos buscadores. Além disso, é possível entender a intenção de busca de forma mais fácil e rápida.

Exemplo

Quando alguém busca por “moda praia”, não há como saber com precisão a intenção do usuário: se está querendo se informar sobre o tema, comprar peças, entre outras infinitas possibilidades. Em contraponto, quando pesquisam “tendências da moda praia 2020”, dá para entender que está procurando por informações e dados sobre as principais tendências do setor. Com isso, é possível construir um texto que entregue exatamente o que essa pessoa procura.

Dessa forma, o conteúdo tem maiores chances de ranquear em primeiro lugar para buscas com a palavra-chave que guia a criação do texto.

Uma pesquisa realizada pela Zazzle Media em 2019 revelou que 66% das empresas entrevistadas consideram o marketing de conteúdo muito ou extremamente efetivo em suas estratégias. Outra pesquisa realizada pela Rock Content no mesmo ano mostra que empresas que utilizam marketing de conteúdo em suas estratégias recebem 1,3 vezes mais visitas e 1,4 mais leads do que os concorrentes que não o aplicam.

Aproveite essa oportunidade e comece a empregar o marketing de conteúdo em sua empresa!

Recompra

A recompra pode ser estimulada de diversas maneiras. Uma das formas mais comuns e efetivas é oferecer cupons de desconto para próximas compras, assim como aplicar estratégias de cross sell e up sell.

O cross sell pode ser definido como uma estratégia de oferecer itens complementares àqueles que o cliente comprou. É comum oferecer combos com descontos, sendo efetivo tanto para a recompra quanto para o aumento de ticket médio.

marketing-digital-para-moda
Cross sell e up sell são duas maneiras de estimular a recompra.

Já o up sell é uma técnica de oferecer uma opção mais vantajosa e superior para o cliente, com preços e vantagens melhores.

Em uma loja de moda praia, por exemplo, o cross sell pode ser feito oferecendo uma saída de praia que combine com o biquíni que o cliente comprou ou está considerando a aquisição. Já o up sell seria oferecer um modelo melhor ou mais atualizado, seguindo as tendências do momento.

Fidelização de clientes

Por mais que conquistar novos compradores seja muito importante para o crescimento do negócio, fidelizar o cliente e estimular a recompra são essenciais para a sobrevivência da empreitada. Segundo pesquisa realizada pelo Instituto Gartner, conquistar novos consumidores pode gerar um custo de cinco a doze vezes maior do que manter e fidelizar os que você já tem em sua base.

Já a fidelização acontece quando o consumidor se torna recorrente, preferindo a sua marca ao invés da concorrência. Para isso, é muito importante encantar o cliente, ou seja, entregar mais do que ele espera.

Veja também

industria-4.0-setor-textil

Uma boa forma de encantar os clientes é utilizar estratégias de marketing de conteúdo e e-mail marketing, criando trilhas de conteúdos cada vez mais personalizadas, garantindo a entrega do que seja mais relevante ao consumidor. Além disso, um pós-venda de excelente qualidade é necessário – lembre-se que o objetivo é criar e manter uma relação duradoura, e não apenas vender uma vez.

Ao mostrar suporte e interesse em agradar e ajudar o consumidor, a marca demonstra que vê o cliente como uma pessoa, e não apenas mais um número em sua base.

Marketing de influência

O marketing de influência é uma evolução do famoso “boca a boca”, quando as pessoas compram de sua marca a partir de resenhas positivas de outras pessoas. Nessa estratégia de marketing digital para moda, os responsáveis por essas resenhas são os influenciadores.

Estudo realizado pela Youpix mostra que 83% das empresas entrevistadas realizaram ações remuneradas com influenciadores em 2018, um crescimento de 13% ao comparar com o ano anterior.

A escolha dos influenciadores certos para a sua marca deve ser feita com bastante cautela. Procure aqueles que não apenas conversam com o mesmo público que a marca, mas também possuam os mesmos valores e sejam consumidores de produtos similares, para que a ação seja considerada genuína pelo público-alvo.

Além desse cuidado, é preciso destruir a ideia de que um influencer ideal é apenas aquele que possui um grande número de seguidores. Olhe também para o engajamento, como curtidas e comentários, seu nível de interação com o público e seu comprometimento com a profissão. Muitas vezes, influenciadores com públicos menores podem gerar um resultado mais atraente.

Essas são, apenas, algumas das muitas estratégias de marketing digital para moda que é possível aplicar em sua marca. Para saber mais sobre o tema, clique no banner e baixe nosso e-book gratuito!

guia-marketing-digital-confeccoes

0.00 avg. rating (0% score) - 0 votes

Comentários

Comentários

Comentários (0)

Deixe seu comentário.

Seu e-mail não será publicado.

Voltar para o topo