Lendo agora
Confecção: como transformar tendências em looks do dia a dia?

Confecção: como transformar tendências em looks do dia a dia?

looks do dia a dia: mulher fashinista sentada em escada

A temporada de desfiles de moda sempre abre a reflexão sobre como usar aquelas peças conceituais e tendências diferentonas em looks do dia a dia. Por isso, continue no texto para saber mais sobre como adaptar o que vemos nos desfiles para o seu guarda-roupa ou para sua confecção!

O que são tendências?

A primeira coisa que qualquer fashionista ou dono de confecção precisa saber na hora de observar os desfiles é que tudo o que vemos nas passarelas são conceitos. Isso significa que, mais do que uma cópia do look mostrado, o que você precisa considerar são as cores, os contrastes, as texturas, as formas e até os acessórios que compõem aquela história contada por estilistas em alguns minutos. 

Assim, as passarelas servem como inspiração de moda, como parte de um estudo de tendências cujo objetivo é agrupar fenômenos sociais, além de trends mais diversas para entender o que e como elas podem interferir no comportamento e consumo das pessoas.

Moda é arte e, como tal, existe toda uma rede de pessoas e ideias que a rodeiam. Como nos mostra a clássica cena de O diabo veste Prada, por trás da cor de um casaco azul cerúleo que encontramos nas lojas de departamento, existe toda um processo que envolve “milhares de dólares e inúmeros empregos” e está intimamente ligada com a indústria da moda e seus desfiles, mesmo aqueles que são um show a parte.

Os desfiles de moda conceituais funcionam, então, como uma inspiração, como uma forma de entender a vibe de determinada marca, para ajudar com que consumidores entendam o sentimento que o uso daquela determinada roupa vai causar.

looks do dia a dia: desfile de moda
Desfiles de moda definem as tendências que serão usadas em looks do dia a dia.

Inspiração x cópia

Seja para a criação de uma nova coleção ou para a composição de um look, é preciso deixar de lado a vontade de reproduzir na totalidade o que vemos nas passarelas ou em fotos de grandes revistas e portais de moda.

Inspiração é a palavra-chave para peças e composições diferenciadas e cheias de informação, mas que fazem sentido com quem as veste e/ou com a marca que as produz. 

Pegar referências interessantes de estilistas que nos tocam, adaptar tendências que vemos nas redes sociais e aprender a olhar para fora, além da realidade do espaço em que vivemos, são ótimos meios de transformar o que consumimos em referências para a elaborar looks do dia a dia nada básicos.

Falando em composição de roupas, por exemplo, vale combinar de uma peça tendência com outra que demarque a sua personalidade ou estilo, trazendo uma maior harmonização para a composição.

pinterest

Fontes de inspiração

Pensando em confecções e coleções de moda para pequenos negócios, o segredo, então, é ter uma grande gama de referências. Assim, você consegue criar um repertório rico e diverso que te permite atingir o seu consumidor recorrente, mas também pode chamar a atenção de um público que ainda não conhece o seu trabalho.

looks do dia a dia: costureira cortando moldes
É imprescindível que estilistas e donos de confecções busquem inspirações das mais diversas na hora de criar novas coleções.

É imprescindível que estilistas e donos de confecções busquem inspirações das mais diversas na hora de criar novas coleções.

E aqui vale de tudo! Uma série de sucesso, a cor do ano, elementos da natureza, ideias dos últimos desfiles de moda, um livro interessante, questões políticas, denúncias e até mesmo traumas e problemas do passado podem ser ressignificados por meio da moda. 

O icônico desfile da Gucci de 2018, por exemplo, teve como uma de suas inspirações o Manifesto Ciborgue escrito pela filósofa e pensadora feminista norte-americana Donna Haraway. Já o estilista carioca Fernando Cozendey usou a visibilidade das passarelas para criar peças que retratavam sua história de forma poética, mas ainda assim com elementos que escancararam a tristeza de uma infância cheia de abusos

Portanto, as inspirações são responsáveis por traduzir o sentimento que você, seu look e a sua coleção desejam transmitir, mesmo que muitas vezes poucas coisas de fato sejam ditas. 

Veja também
tecido para sunga

Fashionistas e estilistas entendem que a moda vai muito além das roupas, que ela é uma forma de se expressar, de transmitir uma ideia, de dar um recado. Pensando em inspirações, percebemos que ela é, também, um meio de agrupar e disseminar aquilo que você ouve, vê, sente e, especialmente, todas as coisas que te dão arrepios, que tocam o seu íntimo.

Como adaptar tendências e looks da passarela?

Apesar de ser fascinante, nem sempre é fácil transformar tendências e inspirações em coleções de sucesso e looks comerciais. Por isso, além de criar um moodboard ou pasta com ideias, é fundamental entender como essa pesquisa pode ser transformada em peças e composições que façam sentido para o seu estilo e público.

Exatamente por isso, saber para quem e como as peças serão usadas é um ótimo passo para começar a colocar inspirações e ideias em prática, formando uma coleção de sucesso. Aqui, é sempre bom ter em mente que, por mais que suas ideias possam ir para todos os cantos, é importante que o produto final seja coerente com a sua confecção e venda!

Na hora de montar looks, tente combinar tendências, inspirações e a sua marca registrada. Assim você não corre o risco de transformar a composição em uma bagunça sem sentido.

Apesar de ser muito divertido brincar com múltiplas trends e arriscar diversos estilos, a maior graça da moda é entender como usá-las de forma coordenada com o seu DNA e o do seu negócio.

Gostou deste conteúdo? Para receber mais informações relacionadas ao mundo da moda, inscreva-se na nossa newsletter. É só preencher o formulário abaixo:


0.00 avg. rating (0% score) - 0 votes

Comentários

Comentários

Comentários (0)

Deixe seu comentário.

Seu e-mail não será publicado.

Voltar para o topo