Lendo agora
Como tornar sua confecção de moda uma empresa omnichannel

Como tornar sua confecção de moda uma empresa omnichannel

empresa omnichannel - é hora de atualizar-se!

Estar em todos os canais de venda não é suficiente. Hoje em dia, uma empresa omnichannel precisa quebrar barreiras para uma integração completa entre online e offline e, assim, entregar a melhor experiência de compra para o consumidor.

Para as marcas de moda, ser omnichannel significa ter uma mensagem consistente em todos os pontos de contato com os consumidores de forma que eles consigam se conectar e interagir com a empresa a qualquer hora e em todo lugar.

Saiba, a seguir, como criar estratégias omnichannel e conheça exemplos bem-sucedidos e os desafios enfrentados pelo varejo de moda.

Estratégias omnichannel

A interconectividade entre a loja física e virtual é determinante para o sucesso de uma estratégia multicanal. Isso porque, no omnichannel, o consumidor pode variar entre o online e o offline em uma única jornada de compra. Na prática, significa que o lojista deve incentivar o cliente a conhecer a marca no ambiente digital, mas também conduzir consumidores para o ponto físico.

Um serviço básico que o varejo de moda pode oferecer é o click & collect, que consiste na compra online com retirada na loja física. Essa modalidade reduz custos com envio e atendimento, além de gerar vendas adicionais.

Pesquisas mostram que 75% dos consumidores que retiram produtos no ponto físico fazem uma nova compra. Outra possibilidade é permitir que o cliente reserve a peça online e experimente na loja.

Exemplos de sucesso

A Nordstrom, varejista de moda na América do Norte, já se tornou uma empresa omnichannel ao oferecer experiências incríveis de compra. Uma delas é pensada para o consumidor que tem pouco tempo para as compras. Funciona assim: o cliente efetua a compra online, vai de carro até a loja e um funcionário da empresa entrega os produtos. Nem é preciso descer do veículo.

Existe também o serviço de comprar online e enviar para a loja. É ideal para quem adora compras pela internet, mas passa pouco tempo em casa e não consegue atender o entregador.

O sucesso das estratégias está ligado à análise de dados para conseguir criar uma experiência personalizada. Pelo histórico de compras, por exemplo, é possível enviar ofertas e sugestões direcionadas.

empresa-omnichannel
Omnichannel no varejo de moda: consumidor integrado online e offline.

O atendimento também é um ponto de atenção para o varejo de moda. Com os consumidores procurando cada vez mais experiências, o meio digital precisa ter um suporte humanizado e que esteja 24 horas à disposição por redes sociais, WhatsApp, site, chat e telefone.

A Burberry e a Tommy Hilfiger, por exemplo, souberam explorar muito bem a experiência no segmento de luxo. Ao transmitir seus desfiles de moda pela internet, permitiram que qualquer pessoa pudesse comprar online as peças utilizadas pelas modelos na passarela – e em tempo real.

Veja também
fashion-films

Como implantar a integração de canais

Ter um site estável, seguro, responsivo e com navegação simplificada é outro diferencial para empresas de moda que querem se tornar omnichannel. Além disso, é preciso integrar os sistemas de estoque dos canais online e offline, e definir uma política de preços para evitar eventuais conflitos.

Veja os serviços que a marca pode oferecer:

  • Compra pelo aplicativo e retirada na loja: funciona basicamente da mesma forma que a aquisição pelo site.
  • Totens nas lojas físicas: para que o cliente que foi até o ponto de venda, mas não encontrou o que queria, faça a compra online ali mesmo.
  • Permitir a compra pelo Instagram: use as rede sociais (Pinterest, Facebook) para ampliar suas vendas e se comunicar com o público.
  • Vendedores preparados: para dar orientações sobre moda e informações sobre os produtos da loja com base na atividade online do cliente.

Tornar-se omnichannel envolve também ter uma comunicação uniforme em todos os pontos de contato, clara, direcionada para o público-alvo e que gere engajamento. O segredo é traçar um planejamento de marketing e conteúdo e envolver-se com os influenciadores certos e que estejam em sintonia com a mensagem da marca.

Ter uma experiência integrada, coesa e verdadeira não é mais uma opção para os varejistas de moda, é uma necessidade. Aproveite o poder dos canais digitais para criar um relacionamento sólido com seus clientes e transformar seu negócio.

Quer mais conteúdos atuais sobre o segmento de moda? Assine nossa newsletter semanal e receba materiais inéditos por e-mail.


0.00 avg. rating (0% score) - 0 votes

Comentários

Comentários

Comentários (0)

Deixe seu comentário.

Seu e-mail não será publicado.

Voltar para o topo