Lendo agora
Confecção de moda íntima: como vender mais e otimizar a produção?

Confecção de moda íntima: como vender mais e otimizar a produção?

confecção de moda íntima

Quem trabalha com confecção de moda íntima sabe a importância de corresponder aos requisitos de qualidade. Além de serem peças de desejo para a(o) consumidor(a) final, as roupas íntimas atendem a uma necessidade e, por isso, devem oferecer conforto, durabilidade e máximo desempenho.

Ainda que o segmento seja amplo e envolva a produção de diversos tipos de peças, como lingeries, sutiãs, tops e calcinhas, há variadas formas de fortalecer o andamento do negócio.

Neste post, reunimos cinco dicas que vão potencializar as vendas e otimizar o dia a dia da confecção de moda íntima. Confira!

1. Identifique o público-alvo

Campanhas, promoções e todas as ações realizadas na empresa devem ter um público-alvo como foco. Isso garante uma comunicação melhor direcionada e mais eficiente, economizando esforços e recursos.

Para definir o público-alvo, é necessário realizar pesquisas sobre diversos aspectos que influenciam as características do perfil de consumidor ideal do seu negócio. Mais do que focar em dados como idade, localização e estado civil, é importante entender como vivem, o que fazem, o que compram, entre outras informações relevantes.

confecção de moda íntima
Pequenas empresas e consumidor final são os dois principais públicos de confecções de moda íntima.

Confecções que identificam públicos muito amplos podem segmentá-los, criando subgrupos para direcionar as ações de maneira mais personalizada – conexão fundamental para um bom relacionamento entre cliente e empresa.

2. Faça pesquisas de mercado

As pesquisas de mercado proporcionam uma visão ampla sobre as áreas de atuação em que a empresa está inserida. Elas geram informações relevantes que orientam a definição de estratégias, ações e processos de tomadas de decisão.

Essa coleta de informações é feita de acordo com a necessidade do negócio, ou seja, dos conhecimentos que a empresa deseja obter, seja sobre consumidores, fornecedores ou concorrentes.

A pesquisa de mercado é feita com a aplicação de um questionário de perguntas gerais e específicas para um público previamente definido. Ela pode ser feita de maneira tradicional, pessoalmente ou por telefone, ou por meio de uma plataforma digital, como e-mail, links, formulários, entre outros.

confeccao de moda intima

3. Mantenha a equipe atualizada

O setor da moda está em constante transformação, exigindo que os atuantes nos processos de confecção estejam atualizados tanto em tendências quanto nas demais demandas do mercado, que impactam diretamente no sucesso do negócio.

confecção de moda íntima
Acompanhar os desfiles e coleções internacionais do segmento da moda íntima é uma forma de se atualizar e oferecer novidades para as consumidoras.

Por isso, oferecer recursos para manter os colaboradores atualizados é fundamental para empresas que desejam fomentar o engajamento nas equipes. Realização de cursos e palestras, participação em eventos do setor têxtil, divulgação de pesquisas relevantes sobre o nicho e indicação de portais, blogs, livros e filmes da área são as formas mais comuns de manter os funcionários bem informados.

4. Crie produtos que carregam valor

A moda íntima possui as próprias tendências, que podem ser aplicadas durante a elaboração das peças. Mas, além disso, outros aspectos relevantes, como durabilidade, conforto e desempenho devem ser levados em consideração.

A qualidade do tecido influencia diretamente no resultado das vestimentas, portanto, dê preferência para bases que suprem diversas necessidades – e geram valor para o cliente -, como os tecidos tecnológicos da Digitale Têxtil.

Veja também
Moda Praia verão 2021

Feitos com a supermicrofibra, tecnologia composta de filamentos extremamente finos desenvolvida pela marca, os tecidos da Digitale Têxtil garantem secagem rápida, elasticidade, alta respirabilidade, conforto, resistência, durabilidade e hidratação da pele (por meio de microcápsulas de aloe vera).

5. Se adeque às normas técnicas

Existe uma busca crescente por certificações que comprovam que as empresas seguem as normas técnicas, como a certificação da ABVTEX, a Associação Brasileira do Varejo Têxtil.

Segundo a pesquisa sobre a indústria da confecção, realizada pelo Sebrae em 2016, 45% dos entrevistados disseram ter apenas um conhecimento parcial sobre as normas técnicas obrigatórias, seguido por 32%, que possui um baixo conhecimento.

Não se adequar às normas regulamentares expedidas pelos órgãos oficiais, ABNT ou outra entidade credenciada pelo Conmetro pode acarretar diversos problemas para a confecção de moda íntima, já que os produtos serão considerados impróprios ao uso.

Acesse aqui o Guia de Implementação de Normas para Confecção de Lingerie, elaborado pelo Sebrae e ABNT em 2012.

Após conferir as dicas para potencializar a confecção de moda íntima, que tal assinar a newsletter para ficar por dentro de tudo o que acontece no universo têxtil? Preencha o formulário abaixo e receba dicas exclusivas e novidades semanalmente em seu e-mail!

 

5.00 avg. rating (92% score) - 1 vote

Comentários

Comentários

Comentários (4)

Deixe seu comentário.

Seu e-mail não será publicado.

Voltar para o topo