Lendo agora
Como precificar roupas e garantir a lucratividade da sua confecção?

Como precificar roupas e garantir a lucratividade da sua confecção?

Para obter lucro com a venda de uma peça de roupa, o valor cobrado precisa superar as despesas de produção, competir com outras marcas do mercado e, sobretudo, ser interessante para os consumidores.

O cálculo não é tão simples quanto se pensa, e é por isso que muitas empresas ainda não sabem como precificar roupas de maneira efetiva. Quer aprender a mensurar o valor dos seus produtos e garantir o sucesso financeiro do seu negócio? Continue a leitura!

Clique e baixe o ebook sobre Indústria. e o setor têxtil.

Entenda a importância da precificação

De maneira geral, a precificação busca equilibrar as despesas envolvidas na produção, a média de valores aceita pelo mercado e os lucros da confecção. Segundo o consultor financeiro Victor Barboza, mesmo que um negócio tenha boas vendas, um cálculo equivocado pode gerar prejuízos consideráveis no faturamento.

Com uma margem de lucros estável, a empresa pode investir em melhorias internas, como o aprimoramento da infraestrutura e a ampliação do quadro de funcionários, e expandir o empreendimento.

Além disso, custos pré-estabelecidos garantem que as primeiras etapas de criação já estejam de acordo com os valores estipulados, o que evita refações e desperdício de matéria-prima.

como precificar roupas - importância
Saber como precificar roupas é importante para garantir que o valor de mercado supere os custos da produção.

Abandone os achismos

O primeiro passo para acertar na precificação de produtos de moda é entender que cálculos aproximados não bastam. Para o especialista em gestão financeira, a margem de lucros costuma ser feita levando em consideração apenas o preço de produção, enquanto os gastos relacionados aos serviços passam batidos.

Além dos custos diretos do produto, como tecidos e mão-de-obra, a conta deve envolver as despesas de produção, como aluguel, água, eletricidade, contadores e vendedores, e também as técnicas, como impostos e taxas de cartão de crédito.

Considere todas as variáveis

Mas, afinal, o que deve ser contabilizado na precificação de serviços? O primeiro ponto é saber diferenciar os custos fixos, que se mantêm praticamente os mesmos durante o ano, e os custos variáveis, que sofrem alterações de acordo com certas situações.

Os custos fixos são aqueles que não dependem diretamente das vendas, como aluguel, impostos, equipamentos, taxas de limpeza, serviços de segurança, salários e benefícios.

Já os custos variáveis compreendem serviços que se modificam conforme a produção, como é o caso de tarifas de água e eletricidade, matéria-prima, fretes, serviços bancários e comissões sobre vendas.

A sazonalidade é outro fator que pode afetar o valor dos produtos, afinal, o preço aumenta quando a procura é maior. Marcas que trabalham apenas com moda praia, por exemplo, podem considerar oferecer descontos nos meses de inverno.

Siga dicas práticas

Para chegar em um valor interessante, o consultor defende que é preciso fazer uma análise de mercado detalhada. Conheça o valor de produtos similares, identifique seus diferenciais e saiba a média de preço que seus clientes (e potenciais clientes) estão dispostos a pagar.

Veja também
o que é d2c

Com as informações em mãos, é hora de enumerar os custos e despesas mensais, que devem ser divididos igualmente entre todos os produtos oferecidos. É a partir desse cálculo que você poderá alcançar um preço que seja justo e, ao mesmo tempo, lucrativo.

como precificar roupas - dicas práticas
O cálculo de precificação deve considerar todas as despesas mensais, a média de preços da concorrência e o perfil do cliente.

Existem várias fórmulas para definir o preço de um produto, mas o jeito mais simples é somando todos os custos mensais de produção e dividindo-os pela média de peças que podem ser produzidas no mesmo período.

Exemplo:

Se a soma dos custos de produção e das despesas mensais totaliza R$ 5.000, e sua empresa confecciona 100 peças, o custo unitário é de R$ 50.

Considerando uma margem de lucro de 100%, o seu produto deve ser vendido a, pelo menos, R$ 100. É recomendado, ainda, observar se o valor final não está muito distante da concorrência e do perfil dos clientes.

Entender como precificar roupas é imprescindível para garantir que a sua produção seja rentável. Independentemente do tamanho da sua confecção, a precificação de serviços vai te ajudar a obter resultados concretos no caixa.

Agora que você sabe como aumentar os lucros da sua empresa, assine a nossa newsletter e receba dicas semanais sobre o mercado da moda. É só preencher o formulário abaixo!


2.00 avg. rating (62% score) - 1 vote

Comentários

Comentários

Comentários (0)

Deixe seu comentário.

Seu e-mail não será publicado.

Voltar para o topo