Lendo agora
Como precificar roupas e garantir a lucratividade da sua confecção?

Como precificar roupas e garantir a lucratividade da sua confecção?

Para obter lucro com a venda de uma peça de roupa, o valor cobrado precisa superar as despesas de produção, competir com outras marcas do mercado e, sobretudo, ser interessante para os consumidores.


Esse cálculo, por sua vez, não é tão simples quanto se pensa. É por isso que muitas empresas ainda não sabem como precificar roupas de maneira efetiva. Quer entender como definir o preço de um produto e garantir o sucesso financeiro do seu negócio? Continue a leitura!

Clique e baixe o ebook sobre Indústria. e o setor têxtil.

Como definir o valor de uma peça?

Para estabelecer o valor de uma peça, é fundamental que você entenda alguns conceitos e definições primordiais para estipular o valor base dos custos e despesas da sua confecção, bem como o preço de mercado. 

Assim, o preço de venda de cada produção deve cobrir todos os custos de elaboração daquela roupa, bem como os gastos gerais do seu negócio e, para finalizar, ter em sua estipulação uma margem de lucro sob a mercadoria vendida.

No momento de contabilizar as despesas, ainda é fundamental que você tenha nítida a noção de custos fixos e variáveis, sendo:

Custos fixos

Segundo o portal SEBRAE, são considerados custos fixos todos aqueles que permanecem constantes, independente de aumentos ou diminuições na quantidade de peças produzidas e vendidas.

Desta forma, são contabilizados:

Custos variáveis

Os custos variáveis, por sua vez, são aqueles que variam diretamente com a quantidade de roupas produzidas ou vendidas. Como exemplo, podemos citar a contratação de funcionários temporários para suprir as demandas sazonais, como Natal e Dia dos Namorados, ou mesmo o valor das embalagens, que varia conforme a disponibilidade do fornecedor.

Para entender mais questões básicas sobre como definir o valor de uma peça, confira também o vídeo disponível no canal do YouTube da Nuvemshop:

Entenda a importância da precificação

Como você pode perceber, de maneira geral, a precificação busca equilibrar as despesas envolvidas na produção, a média de valores aceita pelo mercado e os lucros da confecção. Segundo o consultor financeiro Victor Barboza, mesmo que um negócio tenha boas vendas, um cálculo equivocado pode gerar prejuízos consideráveis no faturamento.

Com uma margem de lucro estável, a empresa pode investir em melhorias internas, como o aprimoramento da infraestrutura e a ampliação do quadro de funcionários, e expandir o empreendimento.

Além disso, custos pré-estabelecidos garantem que as primeiras etapas de criação já estejam de acordo com os valores estipulados, o que evita refações e desperdício de matéria-prima.

como precificar roupas - importância
Saber como precificar roupas é importante para garantir que o valor de mercado supere os custos da produção.

Abandone os achismos

O primeiro passo para acertar na precificação de produtos de moda é entender que cálculos aproximados não bastam. Para o especialista em gestão financeira, a margem de lucro costuma ser feita levando em consideração apenas o preço de produção, enquanto os gastos relacionados aos serviços passam batidos.

Além dos custos diretos do produto, como tecidos e mão-de-obra, a conta deve envolver as despesas de produção, como aluguel, água, eletricidade, contadores e vendedores, e também as técnicas, como impostos e taxas de cartão de crédito.

Considere todas as variáveis

Mas, afinal, o que deve ser contabilizado na precificação de serviços? Como já comentamos anteriormente, o primeiro ponto é saber diferenciar os custos fixos, que se mantêm praticamente os mesmos durante o ano, e os custos variáveis, que sofrem alterações de acordo com certas situações

Assim, como comentamos brevemente, os primeiros são aqueles que não dependem diretamente das vendas, como aluguel, impostos, equipamentos, taxas de limpeza, serviços de segurança, salários e benefícios.

Enquanto isso, os custos variáveis compreendem os serviços que se modificam conforme a produção, como é o caso de matéria-prima, fretes, serviços bancários e comissões sobre vendas.

A sazonalidade é outro fator que pode afetar o valor dos produtos, afinal, o preço aumenta quando a procura é maior. Marcas que trabalham apenas com moda praia, por exemplo, podem considerar oferecer descontos nos meses de inverno.

O markup (ou a diferença entre o custo de um bem e seu preço de venda) também é outra questão que deve ser considerada. Para isso, precisam ser contabilizados custos fixos e variáveis como frete, embalagem, brindes, impostos, taxas de cartão e demais gastos fundamentais para a venda de um produto.

Categorize os seus produtos

Da mesma forma, entender as especificações dos produtos comercializados e categorizá-los pode te ajudar a lançar mão de estratégias de marketing e divulgação mais certeiras e que tragam resultados realmente interessantes.

Com isso, camisetas básicas e lisas, por exemplo, podem ser consideradas peças de venda fácil, que não dependem de tendências do momento ou da sazonalidade para serem procuradas e que agradam os mais diversos públicos.

Nesses casos, a reposição dessas mercadorias acontece de forma menos espaçada, uma vez que, ao menos teoricamente, essas são as peças mais vendidas. 

Em contrapartida, itens considerados de linha premium possuem um valor agregado maior, são considerados trends e, por isso, possuem um aumento de procura em um momento específico. Por isso, muitas vezes, essas peças tendem a ter uma alta taxa de venda em determinados momentos e podem correr o risco de se tornar mercadoria parada assim a “febre” passa.

A exclusividade, além do design e acabamentos diferenciados de algumas mercadorias também indicam que elas não devem ser contabilizadas como peças mais “comuns”. Extamente por isso, é fundamental que a sua empresa tenha um parâmetro de comparação entre os produtos disponibilizados, fazendo com que os valores indicados nas etiquetas sejam coerentes.

Siga dicas práticas

Para chegar em um valor interessante, Victor Barboza defende que é preciso fazer uma análise de mercado detalhada. Por esse motivo, conheça o valor de produtos similares, identifique seus diferenciais e saiba a média de preço que seus clientes (e potenciais clientes) estão dispostos a pagar.

Veja também
confecção de roupas para ciclistas

Com as informações em mãos, é hora de enumerar os custos e despesas mensais, que devem ser divididos igualmente entre todos os produtos oferecidos. É a partir desse cálculo que você poderá alcançar um preço que seja justo e, ao mesmo tempo, lucrativo.

como precificar roupas - dicas práticas
O cálculo de precificação deve considerar todas as despesas mensais, a média de preços da concorrência e o perfil do cliente.

Existem várias fórmulas para definir o preço de um produto, mas o jeito mais simples é somando todos os custos mensais de produção e dividindo-os pela média de peças que podem ser produzidas no mesmo período.

Exemplo

Se a soma dos custos de produção e das despesas mensais totaliza R$ 5.000, e sua empresa confecciona 100 peças, o custo unitário é de R$ 50.

Considerando uma margem de lucro de 100%, o seu produto deve ser vendido a, pelo menos, R$ 100. É recomendado, ainda, observar se o valor final não está muito distante da concorrência e do perfil dos clientes.

moldes para imprimir

Entender como precificar roupas é imprescindível para garantir que a sua produção seja rentável. Independentemente do tamanho da sua confecção, a precificação de serviços vai te ajudar a obter resultados concretos no caixa.

Evite erros básicos

Outra dica interessante na hora de entender como precificar roupas é estudar formas de evitar alguns erros básicos cometidos nesse momento tão crucial.

Um deles é usar os valores da concorrência não como uma inspiração, mas copiá-los sem considerar diferenças básicas, como as mudanças entre fornecedores, valor de aluguel, o processo e etapas de criação de cada coleção e a qualidade das peças.

Dobrar o valor de custo também pode ser outra “furada” na hora de determinar quanto custa cada uma das roupas vendidas em sua confecção. Isso porque, diferentemente do markup, esse cálculo não considera todas as variáveis e as mudanças econômicas do momento.

Julgar que o crescimento e sucesso da sua marca precisa ser baseado apenas em valor de produtos é outro erro que muitas empresas do ramo cometem. Mais do que vender peças por um valor que caiba no bolso da sua clientela, é importante que você invista em outros benefícios, como atendimento e a estrutura da loja.

Como você pode perceber, a precificação é um assunto bastante complexo e pode significar o sucesso ou a ruína de qualquer negócio. Por isso, sempre reveja a sua planilha de preços e se mantenha atualizado sobre as variações de mercado, fornecedores e impostos.

Agora que você sabe como aumentar os lucros da sua empresa, assine a nossa newsletter e receba dicas semanais sobre o mercado da moda. É só preencher o formulário abaixo!


2.00 avg. rating (62% score) - 1 vote

Comentários

Comentários

Comentários (0)

Deixe seu comentário.

Seu e-mail não será publicado.

Voltar para o topo